Selecione sua Cidade
Natal Condor

Leia e encante uma criança.

O Presente Esquecido no Polo Norte

Clique aqui para ler a historinha

O Presente Esquecido no Polo Norte

Mesmo de longe, dava pra ver uma grande movimentação na velha fábrica de brinquedos. Os duendes se organizavam em um fila que começava lá dentro do galpão e terminava dentro do grande trenó.

De um lado para o outro, os pequenos homenzinhos de orelhas pontiagudas passavam pacotes muito bem embrulhados até chegar ao último, que organizava tudo rapidamente dentro de um grande saco vermelho, enquanto seu assistente conferia uma imensa lista de nomes.

As renas, com seus grandes chifres que mais pareciam galhos de pinheiro, já estavam paradas em frente ao trenó em suas posições, nitidamente ansiosas para partir.

Na fabriqueta, um homem andava de um lado para o outro, como se estivesse apressado, tentando ajudar a organizar tudo para a saída. Ele tinha as bochechas rosadas, barba longa e cabelos branquinhos, era grande e vestia uma curiosa roupa vermelha. Era Papai Noel. O bom velhinho terminava de se arrumar para partir rumo ao dia mais importante do ano.

Ao montar no trenó, apertou os cintos e disse carinhosamente para sua principal rena:

- Rudolph. Estamos atrasados, vamos partir.

Nesse momento, quase como se um pó mágico tivesse caído sobre eles, as renas começam a flutuar para frente. Papai Noel, e seus dois duendes assistentes acenaram para os demais e partiram para mais um dia de Natal.

Depois de algumas horas entregando presentes de casa em casa, os duendes riscavam os últimos nomes da lista enquanto o Papai Noel dirigia o trenó. Nesse momento, o duende Caio falou:

- Papai Noel, acho que estamos com um problema.

Papai Noel responde:

- O que aconteceu, Caio?

O duende preocupado fala:

- Estava conferindo a lista de crianças que já receberam os presentes e, de acordo com as minhas anotações, ainda falta a Maria Belomonte.

Papai Noel dá uma risada e com calma diz ao duende:

- Hohoho, mas por que isso seria um problema? É só dar meia volta e irmos direto para lá.

Mas o duende continua:

- É, mas… O saco vermelho está vazio. Não tem mais nenhum presente aqui dentro e, além disso, já está quase amanhecendo... Não dá tempo de voltarmos ao Polo Norte pra buscar o outro.

Papai Noel, agora preocupado, pensa e responde ao duende:

- Acho que na pressa para sair da fábrica de brinquedos acabamos esquecendo o presente da Mariazinha. Caio, ano após ano nós temos a missão de dar para todas as crianças o melhor Natal do mundo. E eu sei onde a gente pode encontrar tudo o que a gente precisa.

Então, como num passe de mágica, as renas foram descendo, até estacionarem em um local seguro.

Papai Noel pula para fora do trenó e fala para os duendes:

- Caio. Jairo. Eu vou ali dentro comprar o presente da Mariazinha, fiquem aqui cuidando do trenó.

Os duendes acenam com a cabeça e veem Papai Noel entrar num lugar luminoso. No letreiro, dava pra ver as letras grandes que formavam as palavras "Supermercado Condor".

Alguns minutos depois, Papai Noel sai de dentro da loja com um grande embrulho, tão bem enfeitado quanto aqueles que saiam de sua fábrica. Então, com a ajuda dos duendes ele coloca o pacote dentro do trenó e se arruma para levantar voo novamente e entregar o último presente antes do amanhecer em algum lugar do mundo.

- “Puxa vida, Papai Noel, que ideia genial ir ao Condor comprar o presente”, disse o duende Caio.

- “É mesmo, Caio. É que lá no Condor, a gente encontra tudo para o Natal mais feliz do mundo. Hohoho, que sorte a nossa encontrar um Condor aberto, hã?!”, respondeu Papai Noel.

Os dois duendes balançaram a cabeça e sorriram de felicidade por terem resolvido o problema.

Depois de mais alguns minutos sobrevoando algumas regiões, eles pousaram o trenó em cima de uma casa, onde empurraram o pacote chaminé abaixo. O presente então caiu suavemente pela lareira da casa, quase sem fazer barulho.

- Meninos: nosso trabalho finalmente está completo. Graças a todos que trabalharam na fábrica durante esse ano e, claro, com uma ajudinha do Condor, conseguimos fazer vários Natais felizes. É hora de voltar para casa.

Eles então subiram no trenó e partiram rumo ao Polo Norte.

Mariazinha teve seu pedido atendido pelo Papai Noel: ganhou uma bicicleta novinha em folha, pronta para brincar com seus amiguinhos e se divertir de montão.

E lá no Condor tem várias outros produtos pra fazer do seu Natal o mais feliz do mundo. Siga o exemplo do Papai Noel e nos faça uma visita.

Fim

Fechar
Tudo para o Natal mais feliz do mundo.

Mapa do site