Com um investimento de R$ 5 milhões, o Hipermercado Condor de Londrina foi completamente revitalizado e será reinaugurado no dia 14 de setembro, às 8h. A loja, de 6 mil m² de área de vendas, foi modernizada para criar um ambiente de compras aconchegante, amplo e sofisticado.

O Hiper passa a contar com um novo layout e uma comunicação visual clean, com painéis que remetem a um efeito 3D. O objetivo é facilitar a visualização do setor desejado e deixar o espaço mais intimista e acolhedor.

Todo o mobiliário foi substituído por móveis e instalações modernas, que seguem um conceito inovador e elegante. Um exemplo é o setor de eletros, que com seu design futurista e sofisticado, passa a sensação de loja especializada. Outro setor que merece destaque é a adega, que potencializou a simplicidade e a elegância do rústico.

Uma das grandes novidades é a esteira rolante, que foi instalada para levar ainda mais praticidade e conforto aos clientes. A ampliação no número de check-outs, de 25 para 30, também vai agilizar o atendimento.

Para o presidente do Condor Super Center, Pedro Joanir Zonta, a loja de Londrina precisava passar por um up grade. “Em agosto, completamos 12 anos em Londrina e decidimos investir para reforçar nossa marca e melhorar ainda mais o nosso conceito em uma cidade tão importante para o nosso estado”.

Outro efeito que pode ser conferido na loja é o teto rebaixado em pontos estratégicos, que torna o ambiente mais elegante. O projeto também contou com uma completa substituição da iluminação artificial, que passa a utilizar lâmpadas T5, que economizam até 45% de energia em relação aos modelos antigos, além de contarem com maior eficiência energética e vida útil ampliada em até seis vezes, com durabilidade total em torno de 23 mil horas.

Os balcões refrigerados foram substituídos por equipamentos mais modernos, que permitem maior economia de energia elétrica e mantêm a qualidade dos produtos em condições ideais de conservação.

Em função de todas as novas tecnologias aplicadas, o Hipermercado Condor de Londrina deve passar a atender 200 mil pessoas por mês, que terão a disposição um mix de 40 mil produtos.