Dicas que podem te ajudar na hora de adotar um pet

Dica PET

Dicas que podem te ajudar na hora de adotar um pet

Tags: , . Escrito em , por Blog Condor.

  • 10

O início de ano é sempre muito agitado em ONGs e instituições de proteção animal, pois seus abrigos ficam lotados de cães e gatos abandonados por seus donos. Um dos motivos, seriam as férias de fim de ano, pois muitas pessoas acabam abandonando seus bichinhos. Mesmo que esse ato desumano seja um crime previsto em lei, infelizmente, ele é muito corriqueiro em nosso país.

O Bob, o cachorrinho brincalhão da nossa Família Condor, foi abandonado, e o mesmo aconteceu com a nossa gatinha Cacau. Ela foi um presente de Natal dos antigos donos, mas, segundo informações que tivemos à época, ela foi abandonada porque precisava de muitos cuidados quando filhote.

E como eu, Edu, e minha esposa, Letícia, queríamos presentear nossos filhos, Duda, Pedrinho e Bibi, com bichinhos de estimação, resolvemos adotar o Bob e a Cacau para alegrarem ainda mais a nossa amada família. E você, pensa em ter um animalzinho para levar mais amor e diversão ao seu lar? Então confira dicas especiais para adotar um pet e passe na loja Condor mais próxima para encontrar vários produtos e garantir os cuidados e bem-estar do seu novo amigo:

1 – Responsabilidade

Adotar um animalzinho é um ato lindo, mas que exige responsabilidade, pois você terá que cuidar e garantir o bem-estar do pet. Por isso, pense e converse com todos os integrantes da casa antes de adotar. É preciso arrumar um espaço para o bichinho, levá-lo ao veterinário, passear e brincar com ele, alimentá-lo adequadamente, ter paciência para ensiná-lo a se comportar melhor. Tenham em mente que os pets são um compromisso para a vida toda.

2 – Onde encontrar

Nas ONGs e abrigos, existem cães e gatos de todos os portes, raças e idades, disponíveis para adoção. Na hora de escolher o seu amigo de estimação, não se esqueça de levar em conta o tamanho e a idade.

3 – Considere, também, pets adultos

Os filhotes são muito fofinhos, mas são como crianças. É preciso ensiná-los, desde cedo, a fazerem suas necessidades no lugar certo e a criarem personalidade, o que exige paciência, atenção e cuidados. Pets adultos já estão com a personalidade formada e, conforme o estilo de vida de quem vai adotar, é possível encontrar o companheiro ideal.

4 – Pré-requisito 

Antes de levar o pet para casa, normalmente, as ONGs fazem uma entrevista com o futuro dono para analisar se ele está preparado para acolher um animal e evitar o abandono. Além disso, a maioria das ONGs exige que o adotante tenha mais de 21 anos, apresente RG, CPF e comprovante de residência recente e assine um termo comprometendo-se a cuidar do animal.

Você também vai gostar

Deixe seu comentário