Ricardo Zonta é um dos maiores pilotos da história do automobilismo brasileiro. O paranaense, natural de Curitiba, nasceu no dia 23 de março de 1976, é um dos pilotos com o maior número de títulos internacionais do país: F-3 sul-americana (1995), F-3000 Internacional (1997), Mundial de FIA GT (único brasileiro campeão, em 1998) e World Series (2002).

Além disso, Zonta possui participações importantes em campeonatos como o DTM (a Stock Car alemã), as 24 Horas de Le Mans, quando foi terceiro com a Peugeot em 2008, e a Grand-Am, onde possui duas vitórias.

No entanto, o ponto alto da carreira de Zonta é a passagem pela Fórmula 1. O primeiro teste veio em 1997, pela Jordan, e o bom desempenho na F-3000 rendeu um contrato com a McLaren, time por onde foi piloto de testes em 1998, ano do título de Mika Hakkinen.

Em 1999, fez a tão aguardada estreia no Mundial pela equipe BAR, então uma estreante no campeonato. Contudo, foi um ano difícil: logo em seu primeiro GP do Brasil, um acidente nos treinos livres o deixou de fora de algumas corridas.

Foram 12 corridas disputadas, mas sete abandonos por problemas mecânicos.

O ano seguinte foi igualmente difícil, mas contou com melhores desempenhos e os primeiros pontos logo de cara, no GP da Austrália. Mas problemas internos da equipe, que tinha seu companheiro de equipe, Jacques Villeneuve como sócio, fizeram Zonta deixar o time no fim do ano, acertando com a Jordan para ser piloto de testes.

A chance de voltar ao grid veio com duas corridas em 2001, mas, com a Jordan entrando em declínio, Zonta se afastou da F-1 por um ano e retornou em 2003, como piloto de testes da Toyota. O time japonês também deu uma chance ao piloto em 2004, quando o paranaense disputou 5 GPs. O relacionamento com os japoneses durou até 2007, quando Zonta foi para a Renault e cumpriu sua última temporada trabalhando na F-1.

No mesmo ano de 2007, o paranaense decidiu mudar o foco para a Stock Car, onde compete atualmente pela própria equipe, a RZ Motorsport. 

Em 2012, a RZ Motorsport fez sua estreia no Campeonato Brasileiro de Marcas, tendo Zonta como a grande estrela da Toyota, montadora japonesa que o paranaense já havia defendido na F1. O piloto, com o Corolla XRS #10, fechou a temporada com três vitórias e a conquista do vice-campeonato, em uma disputa acirrada até a última etapa.

Na temporada passada, o piloto disputou três campeonatos: a Stock Car defendendo a BMC Racing, a Copa Petrobras de Marcas, em sua segunda temporada pela Toyota RZ Motorsport e o Mundial GT Series, pelo BMW Team Brasil, categoria mundial, onde foi campeão em 1998, sendo o único brasileiro que detém este título.

Zonta venceu a última e mais importante disputa da temporada de 2013 - a badalada Corrida do Milhão - em Interlagos. Em 2014, disputou mais uma temporada da maior categoria do automobilismo brasileiro, defendendo o seu time a RZ Motorsport. Neste ano, Zonta formará dupla com Valdeno Brito, na equipe Shell Racing.