Curitiba em Palco

Edição 8 Revista Condor Viver

Curitiba em Palco

<< Mais Revista Condor

Tags: . Escrito em , por Midia Digital Condor.

Revista Condor – Edição 8

  • 0

A capital paranaense se consolida cada vez mais como palco de grandes artistas do teatro nacional, mas a plateia ainda não está lotada

Cheia de personas e presa na sua inconstância, a capital é palco de grandes artistas e de um teatro cheio de vida, denso, forte, e cada vez mais consolidado

Nada no teatro permanece imóvel. Personagens, atores e a própria estória, tudo muda conforme o ambiente e o público, transformando-se naquilo que nunca foram. O teatro é o espelho da vida e, tal como ela, acontece ali naquele momento, seja no palco, seja na rua, permanecendo diverso, inesperado e mutante por natureza.

Curitiba tem um pouco de teatro em si mesma. Cheia de personas e presa na sua inconstância, a capital é palco de grandes artistas e de um teatro cheio de vida, denso, forte, e cada vez mais consolidado. São inúmeras as companhias que fazem da capital paranaense a referência que hoje é. Algumas levam o teatro do sonho, outras o teatro da realidade, algumas são pequenas, enquanto outras, prestigiadas. Porém, todas trabalham no mesmo sentido: levar arte e vida a um público que nem sempre sabe dar valor ao que tem, mas que, por outro lado, é exigente e meticuloso. Note, pouco há de falsidade num teatro, mas levar o público para dentro dele ainda é um desafio em que Curitiba patina para resolver.

Se você se enquadra entre os que pouco conhecem o teatro curitibano, não se acanhe, pois você não é o único. Nós somos tão absorvidos pela cultura da televisão e do cinema, que julgamos ser mais “seguro” investir nosso dinheiro naquilo que sabemos ser “diversão garantida”. Mas confie, não é bem assim. Experimente levar o seu (a) filho (a) domingo pela manhã ao Teatro José Maria Santos. A programação para crianças é espetacular, e custa apenas R$ 5,00. Ou, ainda, conheça o Teatro Novelas Curitibanas. Situado à Rua Pres. Carlos Cavalcanti, o espaço é uma verdadeira viagem pela história de Curitiba, pois trata-se de um casarão construído em 1902. Transformado em espaço cultural em 1992, além do teatro o local abriga uma sala de exposições e a Biblioteca Oraci Gemba, em homenagem ao dramaturgo curitibano. Vale a visita!

revista07-menucultural-1

Teatro para todos os gostos

O teatro feito em Curitiba é também marcado pela diversidade. A cidade transpira arte se você souber olhar para o lado. O número de companhias é grande e a diversidade de gêneros e trabalhos produzidos também impressionam. Mas arte é uma constante busca e, sendo assim, o teatro de Curitiba ainda tem muito a crescer.

Completando 35 anos em 2016, a Cia Filhos da Lua é referência em teatro de bonecos, com espetáculos para diversas faixas etárias e uma dramaturgia poética que prima pela integração com outras formas de arte, como a dança, a música e o folclore brasileiro. Hoje, a companhia conta com mais de 30 montagens em seu repertório, sendo que as mais novas estrearam em 2015: “Tíbeti, o Gnomo” e “O Cavalo Branco de Muriah”.

Para o autor, diretor e dramaturgo Renato Perré, o teatro de Curitiba vem crescendo muito com a conquista e o aperfeiçoamento da Lei de Incentivo à Cultura, mas os artistas da capital ainda não chegaram ao seu máximo e ainda têm muito a aprender uns com os outros. “Transpira-se um clima artístico interessante, bastante constituído de guetos: os ultracontemporâneos, os clássicos, os cômicos, o teatro de grupo, o movimento bonequeiro, enfim, vários segmentos que poderiam estar muito mais unidos e trocando importantes momentos”, afirma o diretor.

A atriz e diretora da Cia Pé no Palco, Fátima Ortiz, também enxerga no teatro da capital paranaense uma melhora vertiginosa, com companhias circulando pelo país       afora e um teatro para crianças que é referência nacional. “O ponto negativo é a falta de interesse do público. É uma questão de falta de refinamento e educação, que a cidade não tem. Curitiba é uma cidade cuja elite não valoriza o teatro local. Imensa pena”, lamenta.

No sentido de contribuir para a polarização da cultura do teatro, a Cia Pé no Palco faz a sua parte. O grupo mantém um rico repertório e difunde sua poética nas ações de formação nos Cursos Livres de Teatro no espaço Cultural Pé no Palco. “Nós nos dedicamos à pesquisa, à criação e à prática teatral e buscamos, por meio de diferentes processos e escolhas, o aperfeiçoamento e o desenvolvimento constantes do ator e da sua linguagem, propondo um teatro próprio e inovador”, discorre Fátima.

Alegria de palhaço

Segmento em constante crescimento, a arte do palhaço é uma opção pra lá de divertida e que tem ganhado espaço no Brasil inteiro. Em Curitiba, a Cia dos Palhaços é um exemplo de dedicação e trabalho bem realizado. Completando 11 anos de existência e somando mais de 400 apresentações entre os anos 2014 e 2015, a companhia nasceu em 2004 de um grupo de pesquisa da arte do palhaço, e hoje atua em três frentes: circo, teatro e música.

Parte integrante da companhia e sede oficial, o Espaço Cia dos Palhaços é destinado à realização de espetáculos teatrais, oficinas, treinamentos e eventos diversos. Nele o público pode, além de se divertir com a programação, apreciar pratos e bebidas num aconchegante bistrô. “Os ambientes foram decorados com referências de circo e teatros antigos. As salas lembram vagões de trem”, conta o diretor de circo, Felipe Ternes, mais conhecido como palhaço Sarrafo.

Para Sarrafo, Curitiba é um berço de grandes artistas, mas falta reconhecimento. “O teatro curitibano tem muita qualidade, mas os órgãos públicos, e até mesmo o público da cidade, não dão o devido valor ao artista local. Talvez por não conhecerem”, conta.

 

Espaços e contatos

Não deixe de visitar os espaços disponíveis na cidade e confira as programações!

 

Espaço Cultural Cia dos Palhaços – ciadospalhacos.com.br

Funcionamento: de quarta a sábado, das 17h às 23h; domingo das 15h30min às 21h30min

Público: infantil, juvenil e adulto.

 

Teatro José Maria Santos – teatroguaira.pr.gov.br

Funcionamento: diverso

Público: infantil, juvenil e adulto.

 

Teatro Novelas Curitibanas – fundacaoculturaldecuritiba.com.br

Funcionamento: 13h às 19h (3ª e 4ª feira); 13h às 22h (5ª a domingo)

Público: juvenil e adulto.

Você também vai gostar

Deixe seu comentário