Alimentos Poderosos

Bom Paladar Edição 8 Revista Condor

Alimentos Poderosos

<< Mais Revista Condor

Tags: , , . Escrito em , por Midia Digital Condor.

Ciência confirma capacidade de ingredientes de produzirem benefícios ao organismo “As substâncias presentes nos alimentos funcionais são capazes de ações que favorecem os processos fisiológicos ou bioquímicos do corpo humano”, Sabrina do Amaral, nutricionista Muito se fala atualmente no poder da alimentação equilibrada para preservação da saúde. A percepção de que a alimentação tem capacidade […]

  • 2

Ciência confirma capacidade de ingredientes de produzirem benefícios ao organismo

“As substâncias presentes nos alimentos funcionais são capazes de ações que favorecem os processos fisiológicos ou bioquímicos do corpo humano”, Sabrina do Amaral, nutricionista

Muito se fala atualmente no poder da alimentação equilibrada para preservação da saúde. A percepção de que a alimentação tem capacidade de contribuir para a manutenção da saúde, no entanto, é antiga. Em 480 a.C Hipócrates, considerado o pai da medicina ocidental, já se atentava à questão.  Para ele, a primeira norma ao julgar-se um doente era olhar para a sua nutrição, e a famosa frase “seja o teu alimento o teu medicamento e seja o teu medicamento o teu alimento” ainda hoje é lembrada quando o assunto envolve alimentação e saúde.  Cada vez mais, pesquisas científicas apontam que o caminho da escolha alimentar pode ser ponto crucial para a longevidade e o bem-estar.

Muitas pesquisas já comprovaram o poder dos alimentos, mas foi somente na década de 1980, no Japão, que o conceito de alimento funcional começou a se propagar. De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), alimento funcional é definido como ‘aquele alimento ou ingrediente que, além das funções nutricionais básicas, quando consumido, como parte da dieta habitual, produz efeitos benéficos à saúde’.

Iogurtes, batata doce, chia, azeite, soja, aveia, alho, uva…. A lista é longa, e esses são apenas alguns exemplos de alimentos funcionais, ou seja, que auxiliam na prevenção de doenças.  “As substâncias presentes nos alimentos funcionais são capazes de ações que favorecem os processos fisiológicos ou bioquímicos do corpo humano”, relata a nutricionista Sabrina do Amaral.

Rotina alimentar deve ser equilibrada

O consumo de alimentos funcionais precisa ser constante para que seus benefícios sejam atingidos. “O aumento na ingestão de frutas, cereais, vegetais e tubérculos favorece sem dúvida a boa saúde. Grande parte dos componentes hoje estudados para beneficiar o bem-estar se encontra nesses alimentos”, garante Sabrina.

A nutricionista explica que os alimentos funcionais não têm atuação comprovada na cura de doenças, mas impedem um desequilíbrio do organismo, evitando em um problema crônico.

“A aveia e o azeite de oliva, por exemplo, são capazes de atuar na redução do LDL, o chamado colesterol ruim. Para atingir os benefícios é preciso utilizar a quantidade correta. No caso da aveia são quatro colheres diárias, já o azeite, apenas uma; a montagem de um cardápio adequado a cada paciente por um profissional qualificado é fundamental para alcançar os objetivos esperados”, defende.

Conheça os principais compostos funcionais investigados pela ciência, para que servem e em quais alimentos são encontrados*

– Isoflavonas

Para que servem: Ação estrogênica (reduz sintomas da menopausa) e anticâncer;

Onde encontrar: Soja e derivados.

– Proteínas de soja

Para que servem: Redução dos níveis de colesterol;

Onde encontrar: Soja e derivados.

– Ácidos graxos ômega-3

Para que servem: Redução do LDL – colesterol; ação anti-inflamatória; indispensáveis para o desenvolvimento do cérebro e da retina de recém-nascidos;

Onde encontrar: Peixes marinhos como sardinha, salmão, atum, anchova, arenque etc.

– Ácido alfa-linolênico

Para que serve: Estimula o sistema imunológico e tem ação anti-inflamatória;

Onde encontrar: Óleos de linhaça, colza, soja; nozes e amêndoas.

– Catequinas

Para que servem: Reduzem a incidência de certos tipos de câncer, reduzem o colesterol e estimulam o sistema imunológico;

Onde encontrar: Chá verde, cerejas, amoras, framboesas, mirtilo, uva roxa, vinho tinto.

– Licopeno

Para que serve: Antioxidante, reduz níveis de colesterol e o risco de certos tipos de câncer, como de próstata;

Onde encontrar: Tomate e derivados, goiaba vermelha, pimentão vermelho, melancia.

– Luteína e Zeaxantina

Para que servem: São Antioxidantes; protegem contra degeneração macular;

Onde encontrar: Folhas verdes (luteína). Pequi e milho (zeaxantina).

– Indóis e Isotiocianatos

Para que servem: Indutores de enzimas protetoras contra o câncer, principalmente de mama;

Onde encontrar: Couve flor, repolho, brócolis, couve-de-bruxelas, rabanete, mostarda.

– Flavonoides

Para que servem: Atividade anticâncer, vasodilatadora, anti-inflamatória e antioxidante;

Onde encontrar: Soja, frutas cítricas, tomate, pimentão, alcachofra, cereja.

– Fibras solúveis e insolúveis

Para que servem: Reduzem o risco de câncer de cólon; melhoram o funcionamento intestinal. As solúveis podem ajudar no controle da glicemia e no tratamento da obesidade, pois dão maior saciedade;

Onde encontrar: Cereais integrais como aveia, centeio, cevada, farelo de trigo etc.; leguminosas como soja, feijão, ervilha etc.; hortaliças com talos e frutas com casca.

– Prebióticos – frutooligossacarídeos, inulina

Para que servem: Ativam a microflora intestinal, favorecendo o bom funcionamento do intestino;

Onde encontrar: Extraídos de vegetais como raiz de chicória e batata yacon.

– Sulfetos alílicos (alilsulfetos)

Para que servem: Reduzem colesterol, pressão sanguínea, melhoram o sistema imunológico e reduzem risco de câncer gástrico;

Onde encontrar: Alho e cebola.

– Lignanas

Para que servem: Inibição de tumores hormônio-dependentes;

Onde encontrar: Linhaça, noz-moscada.

– Tanino

Para que serve: Antioxidante, antisséptico, vasoconstritor;

Onde encontrar: Maçã, sorgo, manjericão, manjerona, sálvia, uva, caju, soja.

– Estanóis e esteróis vegetais

Para que servem: Reduzem risco de doenças cardiovasculares;

Onde encontrar: Extraídos de madeiras e óleos vegetais como soja..

– Probióticos – Bifidobacterias e Lactobacilos

Para que servem: Favorecem as funções gastrointestinais, reduzindo o risco de constipação e câncer de cólon;

Onde encontrar: Leites fermentados, Iogurtes e outros produtos lácteos fermentados.

*Fonte:  Ministério da Saúde

Você também vai gostar

Viver, 12/02/2019.

1

Saiba quais são as frutas, verduras e legumes ideais para o verão

Deixe seu comentário