Adega – Combinação Perfeita

Bom Paladar Edição 6 Espaço Culinário Revista Condor

Adega – Combinação Perfeita

<< Mais Revista Condor

Tags: . Escrito em , por Blog Condor.

O almoço de Páscoa merece um bom vinho para acompanhar as delícias da ocasião Páscoa é uma celebração cristã que comemora a ressureição de Cristo. E como toda festa, tem que ter comida! Na tradição católica, os devotos ficam 40 dias sem comer nenhum tipo de carne vermelha e, no domingo de Páscoa, dia no […]

  • 0

O almoço de Páscoa merece um bom vinho para acompanhar as delícias da ocasião

Páscoa é uma celebração cristã que comemora a ressureição de Cristo. E como toda festa, tem que ter comida! Na tradição católica, os devotos ficam 40 dias sem comer nenhum tipo de carne vermelha e, no domingo de Páscoa, dia no qual acredita-se que Jesus Cristo ressuscitou, a comemoração é feita com um almoço especial. O domingo é também o dia em que se encerra o jejum de carne vermelha, por isso o almoço de Páscoa tem como principal ingrediente os pratos à base de peixe.

Entre as diversas opções de pescado que temos por aqui, o bacalhau é o preferido e a tradição fala mais alto quando o assunto é almoço de Páscoa. Para completar a refeição, harmonizar o prato com um bom vinho também faz parte da boa tradição cristã. “Apesar da harmonização da maioria dos peixes ser feita com vinho branco, o bacalhau, por apresentar um sabor mais forte e ter também mais gordura, harmoniza muito bem com vinhos tintos de corpo médio, que não possuem taninos muito agressivos”, detalha Flávio Bin, enófilo e consultor de vinhos da Porto a Porto.

A dica de Flávio é escolher vinhos portugueses, já que as receitas mais tradicionais de bacalhau são da terrinha. “Em Portugal, 90% da população prefere o vinho tinto aos brancos, mas quem não quiser abrir mão do branco no almoço de Páscoa pode optar pelas bebidas mais encorpadas, com pouca acidez e uma certa estrutura, assim o vinho ajuda a limpar a gordura do bacalhau e também o sabor acentuado do peixe”, explica o enófilo.

Para fazer uma harmonização bem regionalizada, opte pelo vinho verde com a uva alvarinho, produzido em Portugal, claro. E atenção também à temperatura ideal para servi-los, “os brancos devem estar com a temperatura em torno de 8°C, já os tintos entre 16 e 18°C”, afirma Flávio.

Mas se a receita do almoço de Páscoa levar peixes como linguado, côngrio ou tilápia, aí necessariamente a melhor harmonização é com os vinhos brancos, com a uva chardonnay, por exemplo. “Quando há receitas com vinhos, use um branco de qualidade. A harmonização clássica, neste caso, é servir o mesmo vinho que foi usado para temperar o prato, por isso a importância de escolher uma bebida de qualidade”, destaca Flávio. A boa procedência do vinho também vai fazer diferença no sabor final do prato.

Quem quiser harmonizar todas as etapas da refeição, é preciso um pouco mais de dedicação. Flávio explica que não basta apenas abrir uma garrafa de vinho e servir a mesma bebida do início ao fim, acompanhando todos os pratos. “Para as entradas e saladas, por exemplo, o ideal é optar por um espumante brut, que é mais seco e vai muito bem com os ingredientes normalmente apresentados”, afirma.

Já no fim de toda a comilança, a tradição se mantém e a sobremesa provavelmente vai ser alguns dos ovos de chocolates presenteados na ocasião. Para continuar com a taça cheia, o desafio é um pouco maior. “O chocolate é um produto de difícil harmonização, mas pode-se optar pelos vinhos de sobremesa que são frutificados, como o do porto e o vinho madeira. Eles são vinhos doces, têm uma boa acidez e conseguem se equilibrar com a acidez e a doçura do chocolate”, comenta o enófilo. Segundo ele, quanto maior a porcentagem de cacau no chocolate, mais fácil vai ser de fazer a harmonização.

Que tal optar pelo bacalhau também nas entradinhas do almoço de Páscoa? Essa receita de Brusqueta de Bacalhau, do chef Beto Madalosso – da Forneria Copacabana – vai deixar o seu almoço ainda mais especial!

Ingredientes

4 fatias de pão caseiro ou Italiano

1 cebola roxa

1 pimentão vermelho

120g de bacalhau desfiado

Modo de preparo

Toste no forno as fatias de pão. Coloque o bacalhau desfiado sobre o pão, corte em tiras bem finas a cebola roxa e o pimentão e coloque também sobre o pão. Leve novamente ao forno à lenha por 5 minutos. Sirva com azeite de oliva e manjericão.

Você também vai gostar

Deixe seu comentário